Home

Nosso objetivo é a aplicação de programas de exercícios físicos personalizados como terapia em Diabetes, Hipertensão, Cardiopatia e Obesidade, contribuindo no controle e prevenção das complicações associadas a estas doenças.

Trabalhamos com programas de exercícios físicos personalizados, tendo a vantagem de um trabalho individualizado de alta qualidade, com controle da glicemia em caso de diabetes, pressão arterial e frequencia cardíaca. E para garantir melhores resultados, trabalhamos em parceria com endocrinologistas, nutricionistas, psicólogos e outros profissionais da área da saúde proporcionando mais segurança na realização de seus exercícios.

AVISO AOS ALUNOS DIAFIT

 

A importância do Exercício Físico no controle do Colesterol

A relevância das dislipidemias como problema de saúde pública está na sua relação com as doenças cardiovasculares, estando classificadas entre os mais importantes fatores de risco para doença cardiovascular, juntamente com a hipertensão arterial, a obesidade e o diabetes mellitus. As doenças cardiovasculares constituem uma importante causa de morte nos países desenvolvidos e também naqueles em desenvolvimento, onde o seu crescimento significativo alerta para o profundo impacto nas classes menos favorecidas e para a necessidade de intervenções eficazes de baixo custo e de caráter preventivo.

Os riscos da obesidade e o exercício físico como tratamento preventivo

A obesidade é considerada atualmente uma epidemia global – um grave problema de saúde pública, principalmente em países ocidentais. No Brasil, dados do IBGE 2008-2009 mostram que quase metade da população brasileira (49%) com 20 anos ou mais está com excesso de peso. Estes dados ainda revelam que o excesso de peso afeta 50% dos homens e 48% das mulheres.

Os males do sedentarismo e a importância do exercício físico

O sedentarismo é um problema de saúde pública, em que ocorre a diminuição de gasto energético por conta da diminuição de atividade física habitual no trabalho e em rotinas diárias, além do aumento do tempo gasto em hábitos sedentários, como assistir TV, trabalhar no computador, jogar videogame etc.
Ou seja: o aumento da prevalência do sobrepeso e da obesidade está fatalmente ligado à modernização como causa-efeito.